Leituras de Quarentena | EaD

Levando em conta nossos cotidianos adaptados para garantir segurança durante a pandemia, estimulamos aqui leituras de qualidade para o período de quarentena. Divulgando a cada 15 dias sugestão de artigos apresentados nas nossas últimas reuniões e publicados na Revista Brasileira de Educação. 

Reunimos conteúdos a partir da temática de Educação a Distância, em diálogo com nossa primeira transmissão ao vivo, Live ANPEd Presente na Quarentena, em que entrevistamos Edméa Santos (UFFRJ). Aproveitamos para socializar o espaço de sua ex-orientanda "Educação na Quarentena", clique aqui, em que é possível acessar artigos, aulas e vídeos sobre o tema.

 

 

Valéria Ghisloti Iared
39ª Reunião Nacional da ANPEd, 2019 | GT22 - Educação Ambiental Pôster

Resumo: O campo da educação, de maneira geral, vem sendo convidada nas últimas décadas a se envolver na modalidade à distância. No entanto, essa questão vem sendo acompanhada com preocupação e cuidado por pesquisadores da área. Para a educação ambiental, em específico, essa abordagem tem a potencialidade de contribuir e/ou silenciar alguns aspectos que são considerados princípios caros para os autores do campo de pesquisa. O objetivo desse estudo é realizar uma breve análise sobre as potencialidades e fragilidades de processos formativos de educação ambiental na modalidade à distância. Esse ensaio teórico traz para a discussão o viés fenomenológico pontuando a preocupação com o engajamento corporal e sensorial nas práticas educativas. A reflexão não tem o intuito de fazer uma oposição ao formato da educação à distância, mas, sim, de não concebê-lo como uma forma que pode ser amplamente aceita sem restrições e perdas os processos formativos em educação ambiental.

 

Rhômulo Oliveira Menezes
39ª Reunião Nacional da ANPEd, 2019 | GT19 - Educação Matemática 

Resumo: O objetivo desse trabalho é mapear em dissertações e teses atividades de Modelagem Matemática (MM) que foram desenvolvidas em Ambientes Virtuais de Aprendizagem (AVAs). A coleta de dados se deu no site do Diretório dos Grupos de Pesquisa no Brasil – Plataforma Lattes – CNPq no ano de 2018. A seleção dos trabalhos se deu inspirada nas proposições de Randolph e a análise foi configurada segundo cinco tópicos: questão de investigação, perspectiva de MM, AVA, público, e tipo de encontro. Diante desse mapeamento foi possível inferir que o desenvolvimento das atividades de MM acabavam sendo mais um preparativo de algo para ser desenvolvido nas salas em aulas presenciais, do que uma investigação de situações/problemas com o intuito de aprender Matemática na modalidade a distância. 

 

Patrícia Cabral de Azevedo Restelli Tedesco, Willyans Garcia Coelho
RBE | 2017

Resumo: O objetivo deste artigo foi delimitar o conceito de presença social e apontar suas implicações para a Educação a Distância (EAD). Presença social é um termo da Psicologia relacionado à percepção do indivíduo sobre a maneira como ele se sente na interação com os outros, na comunicação mediada por tecnologia. São apresentados estudos acerca dos desafios para promover a aprendizagem colaborativa e a interação em ambientes virtuais e, então, discutidos o papel da tecnologia e dos comportamentos das pessoas nesse processo. As reflexões indicam que estudar o nível de presença social nos ambientes virtuais de aprendizagem (AVA) é fundamental para compreender a interação entre os aprendizes e promover a aprendizagem colaborativa na EAD.

 

Andrea Carvalho Beluce e Katya Luciane de Oliveira
RBE | 2016

Resumo: Este estudo teve por objetivo construir e levantar evidências de validade para a escala de estratégia de ensino, de aprendizagem e motivação para aprender em ambientes virtuais de aprendizagem (EEAM-AVA). A evidência de validade da escala foi investigada por meio da estrutura interna e das dimensões emergidas no decorrer deste estudo. Participaram da pesquisa 572 estudantes matriculados em cursos disponibilizados em ambientes virtuais de aprendizagem. O instrumento de pesquisa elaborado constituiu-se em uma escala com quarenta e cinco itens. A análise dos dados coletados apresentou uma estrutura de cinco dimensões, todas com índices de consistência interna aceitáveis, evidenciando a validade da escala e suas propriedades psicométricas. Estudos adicionais que revisem e aprimorem itens da escala apresentada são recomendados. Espera-se que os resultados tragam contribuições para educadores e psicólogos que pesquisam as questões aqui investigadas.

 

Fernando Augusto Brod, Sheyla Costa Rodrigues
RBE | 2016

Resumo:

 

Flaminio de Oliveira Rangel, Heloisa Alburquerque Costa, Cristiane Cagnoto Mori De-Angelis, Roberta Lombardi Martins 
RBE | 2015

Resumo: O artigo discute os tipos de mediação on-line desenvolvidos em fóruns do curso "Práticas de Leitura e Escrita na Contemporaneidade" por assessores técnico-pedagógicos (ATP) e outros profissionais com formações distintas e de diferentes áreas e níveis de atuação da rede pública estadual de São Paulo. Partindo do pressuposto de que a formação universitária dos participantes levaria a uma performance otimizada por parte daqueles que tiveram uma formação básica em língua portuguesa, questiona-se se os professores com formação nessa área dominariam mais os conteúdos e, portanto, fariam uma mediação nos fóruns de qualidade mais desejável do que os professores de outras formações. A análise das respostas, com base em elementos desejáveis e não desejáveis, ao não confirmar essa hipótese, retoma, em outro patamar, os conceitos de mediação on-line e letramentos múltiplos.

 

Andréa Araujo do Vale, Deise Mancebo, Tânia Barbosa Martins
RBE | 2015

Resumo: O artigo apresenta as principais tendências da expansão da educação superior no Brasil, entre 1995 e 2010, com base em quatro eixos. Primeiramente, expõe o progressivo quadro de privatização, tanto no que se refere ao crescimento das instituições privado-mercantis como à mercantilização das instituições públicas. Apresenta, em seguida, a expansão promovida pelo governo federal, analisando particularmente o Programa de Apoio a Planos de Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI). Discute, como terceira tendência, o quadro de expansão do ensino a distância e, por fim, debate o crescimento da pós-graduação com a redefinição de seus rumos no sentido do empresariamento do conhecimento. Conclui que, em todos esses campos, foram induzidas alterações substantivas, sob a regência de um ideário que apela à economia de mercado, racionaliza os gastos públicos com base em um sistema de parceria entre Estado e mercado e suprime diversos direitos e conquistas sociais transmutados em serviços, regidos por um intenso processo de mercantilização.

 

Estrella Bohadana, Lílian do Valle
RBE | 2009

Resumo: Em curto espaço de tempo, a educação a distância (EAD) passou de recurso marginal a menina dos olhos das políticas públicas e das ações empresariais. Hoje, não é possível desconsiderar o impacto que a introdução da EAD online vem causando em nossas formas correntes de conceber e de praticar a educação e a comunicação. Seus mais ardorosos defensores proclamam que as tecnologias de informação e de comunicação estão engendrando um novo tipo de sociedade e de humano. No entanto, tem-se a impressão de que o discurso de franca ruptura com o passado resulta não só da crença exacerbada nos meios tecnológicos, como da impossibilidade de responder as objeções que lhe poderiam ser feitas. Nesse sentido, torna-se agora urgente investir no aprofundamento teórico - que permitirá, talvez, entender e qualificar asrupturas que devam ser realizadas e aquelas que devam ser evitadas. É para a construção de instrumentos conceituais que favoreçam tal elucidação que o presente artigo pretende contribuir.

 

Bernadete A. Gatti 
RBE | 2008

Resumo: Esse artigo discute a forma como processos de educação continuada, presenciais ou a distância, têm sido implementados no contexto das políticas educacionais da União, de estados e municípios, na última década. Mostra a multiplicidade de iniciativas desenvolvidas em diferentes modalidades metodológicas, visando variados tipos de formação, com foco em professores de diversos níveis de ensino e suas especialidades. Coloca a questão no contexto internacional pela exposição de vários documentos de organismos internacionais. Discute o papel da legislação brasileira, o impulso que propiciou às iniciativas de educação continuada no Brasil, os problemas que emergiram e as novas legislações emergentes.

 

Raquel Goulart Barreto 
RBE |2006

Resumo: O artigo discute os modos de objetivação das tecnologias da informação e comunicação (TIC) na formação de professores. Com base em teses e dissertações defendidas entre 1996 e 2002, analisa elementos e relações visando ao mapeamento de três tendências de incorporação educacional das TIC: como estratégia para o desenvolvimento de diversas propostas de ensino a distância; como possibilidade de aperfeiçoamento do ensino presencial; e como elemento-chave para a constituição de um ensino virtual.

 

João dos Reis Junior Silva
RBE |2003

Resumo: Analisa a formação de professores através da educação a distância, a partir das reformas do Estado, da educação e da mudança paradigmática da ciência produzida nessas instituições.

 

Leia Também